Qual o melhor sal para o churrasco?

Qual o melhor sal para o churrasco?

O sal errado pode ser um grande vilão do seu assado

Saber salgar a carne na medida certa é fundamental: a menos ou a mais pode prejudicar o bom assado. Existem diferentes tipos e possibilidades para salgar a carne, mas a nossa preferência é por dois tipos de sais: o parrillero, também conhecido por entrefino e o sal fino, ou de cozinha. Não temos por hábito utilizar o popular sal grosso.

Não é recomendável utilizar salmoura (mistura de água e sal refinado), pois ela altera o PH da carne e enrijece as fibras. Também não se deve salgar a carne com muita antecedência porque ela resseca, entrando em processo de charque e acaba endurecendo. O ideal é salgar sempre mais perto da hora de botar no fogo ou até mesmo, durante o assado para os mais experientes.

O mais indicado é espalhar o sal em toda a superfície da carne. Quando ela começar a “transpirar”, significa que o sal está ficando bem aderido e entrando na carne. Este é o momento certo de levá-la à churrasqueira.

O modo de aplicação e a quantidade são fundamentais para alcançar o melhor sabor. O tipo escolhido e a quantidade estão diretamente ligados à umidade da carne e influenciam na retenção de líquidos do corte. Confira:

1. SAL FINO:

Retém menos líquido do corte e deve ser aplicado quando a carne já estiver no fogo. Ideal para cortes de carne de menor espessura. Porém, é preciso utilizar com cuidado porque o risco de salgar demais é alto com esse tipo.

2. PARRILERO:

Permite total interação com as irregularidades da carne, salgando de maneira uniforme e gradual. Retém um pouco mais de líquido que o sal fino mas tem melhor absorção e é ideal para cortes de carnes mais grossas.

3. SAL GROSSO: 

Este é o tipo que retém mais o líquido da carne. Utilizamos ele apenas para assar Janelas (Costelões) e peças grandes, porque ele ajuda a eliminar um pouco do excesso de gordura da peça. Um erro clássico é usá-lo úmido: isso acaba fazendo com que a carne absorva mais, o que compromete o seu sabor. Para retirar a umidade, basta aquecê-lo por alguns minutos no forno, mexendo constantemente até que ele seque.

Dica Extra: colocamos a quantidade na medida certa e evitamos bater a carne quando a tiramos do fogo. Caso fique algum excesso, para tirar o sal da carne, segure o espeto ou a peça firmemente e bata com as costas de uma faca. Também damos um tempo de descanso para o corte fora do fogo. Tudo isso faz com que a carne se mantenha mais suculenta.

2 Comments
  • As diferenças entre Entrecot e Contrafilé - Dame dos Assados
    Posted at 17:24h, 23 junho Responder

    […] O ideal é que os cortes de Entrecot sejam preparados em grelhas, com fogo forte e bom braseiro, principalmente. O melhor modo de preparo é cortar a peça em medalhões, com aproximadamente dois dedos de largura. Isso faz com que a carne fique ainda mais suculenta. Já o Contrafilé pode ser cortado em tiras. Coloque sal a gosto para temperar, pode ser usado tanto o sal fino quanto o sal parrillero, que é um pouco mais grosso do que o tipo tradicional. Para não haver dúvidas, preparamos um texto explicando qual é o melhor tipo para sal usar no churrasco. […]

  • Flávio
    Posted at 12:23h, 06 agosto Responder

    Dicas para churrasco

Poste um Comentário